Compartilhe

Câncer de útero merece atenção e surge em silêncio

O câncer de útero é muito frequente e pode demorar anos para ser percebido.

Por isso, é muito importante que você faça os exames preventivos.

Essa doença ocorre tanto entre mulheres mais jovens, quanto com as mais maduras.

Veja de que se trata essa doença tão grave entre as mulheres.

Exames preventivos elevam bastante as chances de cura

Há dois tipos de câncer de útero e o mais diagnosticado entre as jovens é o de colo de útero, também conhecido como câncer cervical. Já entre as mulheres que entraram na menopausa, o câncer endométrio é mais frequente. Saiba o que você pode fazer para evitá-los, quais os principais sintomas e também os tratamentos disponíveis.

De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (INCA), em 2020 houve 16.710 novos casos de câncer de útero no Brasil. A principal causa dele está ligada à infecção persistente originada pelo Papilomavírus Humano (HPV).

O perigo está no fato de que tal infecção genital, mesmo sendo algo comum, não costuma causar doença. Ela pode ser detectada no exame de Papanicolau, é facilmente curável, mas em certos casos, esse vírus sofre alterações celulares que podem levar ao câncer.

O risco dele é maior entre mulheres que iniciaram precocemente a vida sexual ou têm múltiplos parceiros. Uso prolongado de anticoncepcional e tabagismo também colaboram para o surgimento da doença.

Por sua vez, o câncer cervical surge a partir dos músculos e dos demais tecidos que sustentam o órgão. Genética, excesso de gordura corporal e diabetes estão entre as principais causas desse problema de saúde. Sendo assim, torna-se ainda mais importante fazer exames preventivos conforme a idade avança.

Março é o mês de conscientização dos perigos do câncer de útero. Todo esclarecimento sobre esse tema é não só importante, mas também pode salvar anualmente milhares de vidas.

Descubra, a partir de agora, se você está sentindo algum sintoma dessa doença e como fazer o diagnóstico.

Quando surgem os sintomas, doença já pode estar avançada

O câncer de colo de útero evolui de forma lenta e é imperceptível. Por isso, manter-se em dia com os exames de rotina pode salvar a sua vida. Caso você já esteja sentido algo diferente, existe a possibilidade de a doença estar em níveis mais avançados. Veja quais são os principais sintomas:

  • Sangramento vaginal sem causa aparente
  • Corrimento alterado na cor e no odor
  • Dor na barriga ou região pélvica
  • Cansaço extremo, redução do apetite e perda de peso.

 

A primeira sondagem de como está a saúde pode ser feita no consultório do ginecologista, começando com a análise do histórico clínico da paciente. Desse modo, na mesma ocasião, ainda são feitos exames na região pélvica, incluindo o toque na vagina e no colo do útero.

Segundo Alexandra Manfredini, diretora do CEDLAB Laboratórios, há um alerta no estágio inicial desse tipo de câncer. “Os exames detectam certas lesões que surgem antes da doença; trata-se de um aviso que algo está indo mal no organismo”, declara Alexandra.

Papanicolau e colonoscopia são os principais exames preventivos. A partir do resultado de ambos, caso sejam detectadas células anormais, o médico pedirá uma biópsia. Vale à pena sempre ressaltar que quanto mais precoce for o diagnóstico, mais rápido e eficaz será o tratamento.

Esse procedimento varia de acordo com vários fatores, como por exemplo, o tamanho do tumor, se a doença avançou para outros órgãos, a idade da paciente e, inclusive, se ela ainda deseja ter filhos. Quimioterapia, radioterapia e cirurgia estão entre os possíveis tratamentos.

A incidência de câncer de colo de útero só é menor do que a de câncer de mama. Pode demorar até dez anos para apresentar os primeiros sintomas, sendo assim, fique de olho na sua saúde.

Fale com o CEDLAB