Compartilhe

A campanha Novembro Azul já começou

 

A campanha Novembro Azul está só começando, por isso é importante seguir as orientações médicas e fazer um check-up completo para manter a saúde em dia.

Você sabe quais são as causas do câncer de próstata, os sintomas dele e as chances de cura existentes hoje?
Há muito o que falar sobre esse assunto.

Veja quais são os exames mais importantes a serem feitos e também como se prevenir dessa doença.

 

As chances de ter câncer de próstata crescem com a idade 

A campanha Novembro Azul chama a atenção para os cuidados que os homens devem tomar a partir dos 40 anos. Essa faixa etária começa a entrar para o grupo de risco de quem pode ter câncer de próstata e é importante prestar atenção porque essa doença é a que mais mata os homens, após o infarto e o AVC.
Você sabia que o cansaço, a barriga e falta de sono não são as únicas coisas que os homens veem crescer à medida que ficam mais velhos? É verdade.

O corpo masculino passa por muitas mudanças com o decorrer do tempo e por isso mesmo é essencial manter a atenção em relação a elas no dia a dia.

Algumas alterações podem levar a graves doenças. Mesmo assim, é possível não apenas manter o controle, mas também minimizar que o pior aconteça.

Basta ir ao médico com regularidade, fazer os exames de laboratório o mais rápido possível e seguir as orientações em relação aos diagnósticos.

Um dos mais graves deles está ligado ao crescimento da próstata. Se ele ocorrer de forma elevada, tal desenvolvimento pode ser causado por um tumor.

A próstata no seu tamanho normal, até os 50 anos, pesa por volta de 20 gramas, mede 3 centímetros de altura, 4 de comprimento e 2 de espessura.

Após essa idade e até os 80 anos, uma próstata de 38 gramas é considerada saudável. Mas seu crescimento descontrolado está associado ao câncer.

Ela pode chegar a 120 gramas nos casos mais graves da doença.

Ninguém sabe disso antes do resultado dos exames, mas os homens precisam descobrir como identificar um problema que avança aos poucos.

Veja agora quais sintomas podem ajudar a salvar a sua própria vida.

 

Campanha Novembro Azul esclarece bastante sobre a doença 

A próstata cresce de forma lenta, silenciosa, sem causar alarde. Quando há câncer, os sintomas não aparecem no início na doença, por isso é tão importante fazer os exames necessários. Deixá-los para depois, só aumenta o risco à saúde.

Os carros passam pela revisão e recebem manutenção preventiva pelo mesmo motivo. Uma falha nos freios, por exemplo, pode causar a morte da família. Cuidar da mais avançada máquina que existe, ou seja, o corpo, vai levar você bem mais longe.

Perceber o que está acontecendo no dia a dia faz toda a diferença. Certos sinais podem não ser de câncer, mas mesmo assim, mostram que tem algo errado. Os sintomas abaixo são motivos suficientes para procurar um médico e contar o que está acontecendo.

 

  • Ir várias vezes ao banheiro urinar, inclusive à noite toda
  • O jato de urina fica fraco ou interrompido
  • Há sangue na urina ou no sêmen
  • Disfunção erétil.

Tais sintomas aparecem porque a próstata está embaixo da bexiga. Mas não é só isso. Ela também fica ao redor da uretra, que é o canal responsável por levar a urina da bexiga até o orifício externo do pênis. Quanto mais a próstata cresce, mais pressiona as partes do corpo relacionadas a ela.

A maior causa do câncer de próstata é a idade avançada. Assim como o Alzheimer. E existem outros motivos para o surgimento da doença.

Isso não é nem a ponta do iceberg sobre o que você pode descobrir a respeito dela. Saiba agora o que a medicina ensina em relação ao câncer de próstata.

 

Campanha Novembro Azul divulga a orientação dos médicos 

É muito importante fazer os exames preventivos porque o crescimento da próstata nem sempre significa que a pessoa tem câncer.

De acordo com o Doutor Luiz Carlos Maciel, Urologista da clínica Renos Urologia, localizada em Taubaté (SP), o aumento dela ocorre por causa da hiperplasia benigna e tal processo se acentua à medida que a idade avança. A hiperplasia benigna é um tumor não cancerígeno e possui vários tratamentos.

Maciel é Membro Titular da Sociedade Brasileira de Urologia e Membro Internacional da Associação Americana de Urologia, além de Mestre e Doutor em Ciências da Cirurgia.

No caso de haver câncer, a forma de lidar com a doença depende da fase em que ela está na época do diagnóstico. Ainda no início, quando restrita à próstata, as iniciativas têm o objetivo de levar à cura do paciente.

Isso nem sempre é possível nos estágios mais avançados do tumor e, então, o tratamento é feito tendo em vista controlar a doença para melhorar a qualidade de vida e também aumentar a expectativa de vida da pessoa.

Mesmo sendo grave, esse tipo de câncer tem um índice de cura que chega a 90% dos casos, quando a doença tem o diagnóstico precoce e ainda está restrita à próstata. Veja as principais causas desse problema:

 

  • Ter herança genética
  • Manter alimentação rica em gordura e de origem animal
  • Ser obeso
  • Ser fumante.

Na opinião de Maciel, é importante não confundir prevenção com rastreamento e diagnóstico precoce. “A prevenção exige mudar os hábitos alimentares, controlar o peso e parar de fumar”, explica o médico. “As iniciativas de rastreamento estão ligadas aos exames que devem ser feitos uma vez por ano”, completa.

Descubra quais são os exames que vão te deixar tranquilo quando se trata da próstata.

 

Câncer de próstata tem alto índice de cura se está no início 

Há dois exames que podem ser feitos para checar como está a condição da próstata. O primeiro é o PSA, que é a sigla de Antígeno Prostático Específico.

Trata-se de uma substância produzida naturalmente pela próstata, seu nível pode estar alto ou baixo e a causa disso nem sempre está ligada ao câncer.

Sua elevação pode ter a ver com a inflamação da próstata ou o crescimento benigno dela, como já foi explicado. Não é algo tão sério, mas é preciso tratar.

O PSA revela a existência de doenças na próstata, sendo que o câncer é a mais séria. Trata-se de um simples exame de sangue feito no laboratório de análises clínicas.

Outro exame importante é o toque retal. Por intermédio dele, o médico consegue encostar nessa glândula e checar o tamanho, o formato e a textura dela.

Só após a combinação desses dois exames é possível ver como está a saúde do paciente.

A partir daí, caso necessário, é feita a biópsia para saber tanto quais são as características do tumor, quanto o nível de agressividade dele.

Com os resultados de todos os exames, aí sim o médico pode dar o diagnóstico.

A campanha Novembro Azul chama a atenção para a necessidade que o homem tem de cuidar da própria saúde.

Quem faz os exames regularmente, fica mais tranquilo porque tem a certeza de que está tudo bem.

E caso algo de errado seja detectado, o diagnóstico precoce é o principal fator que eleva as chances de cura.

Fique atento e não vacile.

Fale com o CEDLAB